domingo, 23 de setembro de 2012

De nada adiantou a onda de difamações contra Santa Bernadette

Santa Bernadette (no centro) com toda sua família
Santa Bernadette (no centro) com toda sua família
No século XIX generalizaram-se as doenças nervosas, como repercussão da industrialização e das megalópoles nascentes.

E os primeiros vagidos da moderna psiquiatria revelaram toda uma coletânea de novas patologias, perturbações e desequilíbrios mentais.

Três médicos de Lourdes analisaram Santa Bernadette buscando pretexto para interná-la num asilo psiquiátrico. Nada conseguiram.

Em 1872, o Dr. Voisin, médico do famoso hospital da Salpêtrière (Paris), em conferência sobre doenças psíquicas, apresentou Santa Bernadette como exemplo de alienada mental, de “criança alucinada”, “encerrada num convento das Ursulinas de Nevers”.


O Bispo dessa cidade respondeu em carta pública, esclarecendo que Bernadette não estava nas Ursulinas, mas no convento das freiras da Caridade, e convidou o pouco informado psicólogo a constatar diretamente como ela era “uma pessoa de uma sabedoria pouco comum e de uma calma que ninguém consegue nem de perto imitar”. O Dr. Voisin sumiu...





A seguir, o Dr. Jean Martin Charcot, também da Salpêtrière, conhecido pelas suas teorias sobre as idéias fixas no inconsciente — tese desenvolvida depois por Freud — atribuiu os milagres de Lourdes a uma “fase de exaltação” físico-afetiva que produziria uma aliás enigmática “operação cerebral”.

Tumores e feridas curadas miraculosamente seriam produtos da histeria.

O famoso Dr. Jean Martin Charcot
tentou provar que as aparicoes e milagres
eram fruto de doenca mental
Concomitantemente o Dr. Bernheim, chefe da Escola de Nancy, desqualificava os mesmos milagres como artifícios da sugestão.

Estes opositores e suas teorias afundaram sob uma maré de críticas até de seus próprios seguidores e discípulos.

Em 1955, os Drs. Thérèse e Guy Valot publicaram uma rumorosa contestação intitulada “Lourdes e a ilusão terapêutica”. Segundo eles, tudo não passa de uma tríplice ilusão:

1) dos fiéis mergulhados na credulidade e na ignorância;

2) dos médicos viciados na parcialidade, nos erros de diagnóstico e na leitura incorreta dos resultados dos exames;

3) dos comerciantes, hoteleiros e autoridades locais que lucrariam com o “negócio”. O ataque foi amplamente refutado por teólogos e doutores.

Em 1957, nova investida, desta vez articulada nos caliginosos arraiais da parapsicologia. O Dr. West, dos EUA, estudou onze curas miraculosas. Com base numa só delas, julgou tratar-se de fenômeno histérico misturado com auto-sugestão inconsciente e tapeação médica. Sofismas que nem mereceram refutação.




Acompanhe online o que está acontecendo agora na própria gruta de Lourdes pela Webcam do santuário. 



3 comentários:

  1. Gostaria muito de adquirir uma imagem de Santa Bernadette e saber tudo sobre sua vida.

    ResponderExcluir
  2. Seria maravilhoso se eu pudesse receber e-mail com imagem de Santa Bernadete atual, desde criança gosto desta santa. aidamdcs@yahoo.com.br. Aida

    ResponderExcluir
  3. Nossa, que pérola que eu achei! Vou colocar como página inicial... e vou lê-lo todo! Sou um amante das aparições de nossa querida Mãe...

    ResponderExcluir

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.