quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Santa Bernadette explica o significado de comer ervas: penitência

Santa Bernadette bebe por vez primeira da fonte
Santa Bernadette bebe por vez primeira da fonte
No dia 25 de fevereiro, Nossa Senhora mandou Santa Bernadette se lavar com a água da gruta e comer ervas da mesma gruta.

No dia anterior (24 de fevereiro) Nossa Senhora tinha feito um apelo insistente à penitência.

O comer ervas insere-se num contexto penitencial, por certo o mais explícito e taxativo de todas as aparições.

Num primeiro momento, o público ficou vendo a Santa comer ervas e se lavar com a água barrenta da fonte achou que enlouquecera.

No diálogo que então aconteceu encontramos, vindos dos próprios lábios da vidente, a explicação do até então insólito gesto:

― “E essa erva que tu comeste?”



― “Ela também pediu que fizesse…”

― “O que Ela te disse?”

― “Come dessa erva que está ali”.

― “Mas são os animais que comem erva!”




― “Mas por quê essa agitação hoje? Ontem, Ela me tinha dito de beijar a terra em penitência pelos pecadores”.

― “Mas você sabe que por causa dessas coisas, o pessoal acredita que você está doida?”

― “Pelos pecadores...”

Alguns autores narram o fato atribuindo a Nossa Senhora simplesmente o seguinte pedido:

― “Queres comer erva pelos pecadores?”

Fica assim claro que, como bem entendeu Santa Bernadette, o comer ervas é um ato penitencial em benefício dos pecadores.

Romaria "des Guardians" é feita à cavalo. Fundo: basílica de Lourdes
Romaria "des Guardians" é feita à cavalo. Fundo: basílica de Lourdes
O Êxodo do Egito, outro exemplo

Ainda que não tivéssemos as palavras de Santa Bernadette, a exegese católica nos conduziria à mesma conclusão.

De fato, na véspera da partida do Egito, Moisés mandou os judeus prepararem um cabrito e o comerem com ervas amargas (Êxodo 12, 8).

É a origem da Ceia Pascal e uma prefigura da Redenção.

Os judeus conservaram o costume como lembrança da escravidão no Egito, que simboliza a escravidão ao pecado do qual Nosso Senhor veio nos libertar.

O cordeiro da Ceia Pascal era recheado com ervas amargas, prefigurando que o Cordeiro de Deus assumiria a tarefa de nos redimir do pecado com um sacrifício satisfatório.

A essência da penitência está precisamente no abandono do reino do pecado em que possamos ter tido parte, simbolizado pelo Egito, para nos voltarmos para a fidelidade a Deus e trilhar o caminho da Lei e da Terra Prometida.

Terra Prometida esta que no contexto histórico de Lourdes, La Salette e Fátima, é bem claramente o Reino de Maria, que Nossa Senhora prometeu dizendo: “No fim, o meu Imaculado Coração triunfará”.



Acompanhe online o que está acontecendo agora na própria gruta de Lourdes pela Webcam do santuário. 




2 comentários:

  1. Que nossa senhora esteja sempre junto de minha família.

    ResponderExcluir
  2. É muito importante explicar a profundidade da mensagem de Lourdes.

    ResponderExcluir

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.