sábado, 9 de fevereiro de 2013

A casa natal de Santa Bernadette: muita simplicidade mas nada de vulgaridade

Cama de Santa Bernadette antes da família perder a casa
As fotos mostram quanta dignidade, quanta compostura afável e sóbria pode impregnar um ambiente próprio a gente pobre... de dinheiro, mas rica em alma.

Em primeiro lugar, temos a pobreza de uma família obscura... e imortal: a família de Santa Bernadette Soubirous, a vidente de Lourdes.

A sala serve ao mesmo tempo de dormitório e cozinha.

O grande leito, com seu cortinado, é pobre, mas dá uma impressão de recolhimento, estabilidade e dignidade inegáveis.

Essa impressão se comunica a todo o aposento, acentuada ainda pelas imagens populares, mas piedosas, e pela lareira espaçosa a cujo calor se acercava a família nos serões de inverno.




Veja vídeo
Procissão das velas: 
canto final da 
Salve Rainha (Latim)
Santa Bernardette nasceu nessa casa, até que a miséria - teleguiada pela Providência -, levou a família de queda em queda até o "cachot" que hoje é tão venerado, mas que naquele tempo causava espanto e vergonha.

Lourdes, casa paterna de Santa Bernadette
Casa onde nasceu a vidente
Após as aparições, a família Soubirous recuperou sua digna condição social.

Mas, Santa Bernadette entrou num internato desde 1860, nela nunca morou, e depois se fez freira em Nevers.



* * *



Depois da pobreza familiar, a nobre pobreza voluntária da vida religiosa.

Trata-se de um aspecto da enfermaria do Convento de Saint Gildard, com a cadeira na qual Santa Bernadette morreu.

Nevers, enfermaria da Santa Cruz, onde morreu Santa Bernadette
Enfermaria de Saint Gildard onde faleceu Sta. Bernadette
O ambiente, naturalmente, é diverso. Mas a pobreza é indiscutível.

Entretanto, as camas com seus cortinados, a sala espaçosa, as imagens, tudo enfim também exprime compostura, dignidade e recolhimento.

Em suma, é mil vezes mais repousante e atraente do que muito cubículo de luxo de "pálaces" modernos.

Tal é a pobreza, quando iluminada pela luz de Cristo e o sorriso de Maria Santíssima: composta, digna, recolhida, suave e discretamente alegre.

Nevers, enfermaria da Santa Cruz, poltrona onde morreu Santa Bernadette
Poltrona sobre a qual morreu S. Bernadette.
Para o demagogismo contemporâneo, filho da "massificação" hodierna, isto é, da transformação do povo em imensas massas anorgânicas, proletarizadas e anônimas, a compostura, a dignidade e a distinção constituem atributos exclusivos das classes altas.

A vulgaridade, a falta de gosto, os ambientes rasteiros e sem alma são próprios às massas.

E, como as classes altas estariam fadadas a desaparecer, arrastando no seu ocaso a compostura, a dignidade e a distinção, o mundo daqui por diante viveria imerso, cada vez mais, na vulgaridade proletária.

Santa Bernadette e a família Soubirous nos ensinam o contrário.



Acompanhe online o que está acontecendo agora na própria gruta de Lourdes pela Webcam do santuário. 




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.