quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Lourdes no tempo das aparições

Lourdes no tempo das aparições
Fotografia de Lourdes no tempo das aparições

Lourdes no ano de 1858 pouco se assemelhava ao imenso conjunto de hotéis e hospitais hoje construído para receber milhões de peregrinos cada ano.

Lourdes, em verdade, é um quase fim de caminho. A cidade fica ao pé dos Pirineus.

Depois dela, a estrada ascende em vertiginosa escalada até o imponente Cirque de Gavarnie que fecha toda passagem.

O Cirque de Gavarnie é uma majestosa muralha de pedra ornada de neves, altas cachoeiras e lagos. Até ali só se chega caminhando.


Veja vídeo
Procissão das velas:
canto final do Credo

(em Latim)
De ali em diante as mulas recusavam-se a seguir.

A única passagem é a “Brecha de Rolando” só boa para alpinistas.

Cirque de Gavarnie, Lourdes aparições
Os Pirineus na altura de Lourdes são imponentes e quase intransponíveis
Segundo uma lenda, Rolando teria aberto a muralha montanhosa com sua espada. Desde essa brecha pode se avistar o território espanhol.

Hoje, para passar de carro é preciso pegar um desvio e engatar com a rota que vem de Pau, mas que a neve fecha em inverno.

Em 1858, Lourdes passava momentos difíceis.

As colheitas eram más e as dificuldades econômicas da França pioravam a situação.




A revolução industrial afundava as regiões agrícolas, sugava os jovens para as grandes urbes como Paris e Lyon. E, dessas cidades voltava uma influência de irreligião e ceticismo, de leviandade e imoralidade, misturada com um progresso faceiro e idéias revolucionárias corrosivas.

Lourdes no tempo das aparições, moinho Lacadé
Moinho de trigo
As famílias mais pobres de Lourdes estavam na maior pobreza. Sua alimentação consistia essencialmente numa espécie de papa de milho.

O desemprego era enorme e o trabalho mal pago.

Entretanto, nada havia da luta de classes que os demagogos comunistas gostam de imaginar em situações semelhantes.

Os costumes católicos forjados por séculos de Civilização Cristã aqueciam os corações, amenizavam as carências e fortaleciam os ânimos em meio às adversidades. Essas adversidades faziam parte de um superior plano divino.

Muitos ricaços hodiernos se pudessem viajar no túnel do tempo e conhecer aquela vida austera mas cheia de unção, rude mas doce, banhada pelo espírito de família, pela tradição e pelo respeito da propriedade alheia, quiçá não tivessem vontade de voltar ao nosso tempo.



Acompanhe online o que está acontecendo agora na própria gruta de Lourdes pela Webcam do santuário. 





Um comentário:

  1. Estas mensagens são um bálsamo para a alma!
    MUITO OBRIGADA!
    Tenho 65 anos e já eu tenho saudades do tempo da paz, da liberdade das crianças quando brincavam na rua e ninguém lhes fazia mal, tenho saudades do respeito na família,
    tenho saudades da celebração da Páscoa na minha aldeia, em que o sacerdote visitava todas as casas e dava a CRUZ a beijar a todos os membros da família....
    Como tudo mudou para PIOR!!!!
    Um abraço em Jesus Cristo!
    Celeste Feital

    ResponderExcluir

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.