quarta-feira, 6 de maio de 2015

Lourdes e as provações que sofremos cada um de nós




Deus nos envia provações como enviou a todos seus santos e, sobre tudo a Seu Divino Filho na sua Vida, Paixão e Morte.

Nós não podemos nos espantar se Ele enviar também alguma provação pequena, média ou grande para nós.

E nós podemos nos perguntar: quais são as provações mais úteis para a nossa alma?

Evidentemente são aquelas em que nossa aceitação e sacrifício na prova mais agradam a Deus.

Então, quais são as provações que Deus recebe com melhor agrado?


É claro que as minhas disposições internas são as que dão mais glória a Deus.

Por exemplo, quando eu estou sofrendo, sinto o sofrimento e sei que pode dar glória a Deus o fato de sofrer por amor a Ele.

E então fico contente de estar sofrendo porque sei que Ele se regozija, se glorifica com isso e me premiará depois por isso.

Essa é a provação mais meritória.

Então, por exemplo, um homem que está andando na rua, tropeça, cai e machuca um pouco o joelho.

Nos primeiros 50, 60 minutos o joelho incomoda muito, mas ele é obrigado a andar porque tem um compromisso.

É um verdadeiro desagrado andar a pé com o joelho machucado. Mas ele anda e anda com coragem oferecendo a Deus.

Quando está no fim ele quase não aguenta mais, mas percebe que a dor cessou e a provação também. Porém, o que ele deveria dar a Deus ele deu, o sacrifício foi feito de maneira agradável a Deus.

Cessou por exemplo porque um médico lhe deu uma aplicação anestésica, a dor passou e está acabado.

Ele compreende que o sofrimento passou, mas o oferecimento foi feito. E ele fica alegre por ter oferecido.

Isso é a provação aceita por amor de Deus. É dessa atitude de alma que a Escritura diz: “Deus ama aquele que Lhe dá com alegria”.

Mas se essa pessoa fica com horror da dor que está sofrendo e pede a Deus de todos os modos que faça cessar esse sofrimento, então essa provação é grata a Deus?

Nossa Senhora de Lourdes, igreja da Madelaine, Paris
Nossa Senhora de Lourdes,
igreja da Madelaine, Paris
Não seria sempre melhor não pedir a Deus para fazer cessar o sofrimento?

À primeira vista a gente diria que é melhor não pedir a Deus para fazer cessar o sofrimento.

Mas isso é uma simplificação, não é razoável.

Se fosse razoável, Lourdes seria uma contradição.

Porque se a pessoa deve sempre preferir a via do sofrimento, não devia fazer viagens enormes e às vezes custosíssimas como certos doentes fazem até Lourdes para ver se saram.

Ele devia ficar em casa, gemendo e chorando nesse vale de lágrimas.

Mas é que Deus tem seu caminho para cada alma, e a gente não pode padronizar.

De certas almas, Deus quer que sofram para pedirem a Ele a cura e sentirem a misericórdia dEle, e assim se unirem mais a Ele.

E a outras almas, Deus dá uma graça por onde a alma compreende que não deve pedir a cura.

Ele reza então “Senhor, faça-se em mim a Vossa vontade e não a minha”. E essa é uma forma mais perfeita de provação.

Lourdes está aí. Na Gruta de Massabielle na França. No altar da igreja de minha cidade. Na grutazinha de um oratório na região, na rua, até em aeroporto há!

Ou até em minha casa, na pequena imagem da sala, do criado mudo em qualquer parte!

E em cada lugar, Nossa Senhora de Lourdes nos inspira a atitude certa nas nossas provações.

Na minha provação. Na provação do outro. Na provação de cada um.

Na provação do caro leitor deste blog.



Acompanhe online o que está acontecendo agora na própria gruta de Lourdes pela Webcam do santuário.

2 comentários:

  1. AGRADECIDO.DEUS ABENÇOE

    ResponderExcluir
  2. NOSSA SENHORA DE LOURDES ROGAI POR NOS.

    ResponderExcluir

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.