quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Santa Bernadete fugia dos que queriam vê-la

Capela do convento. Aqui pode se ver o corpo de Santa Bernadete.
Capela do convento de Nevers onde pode se venera o corpo de Santa Bernadette.
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs




No hospital de Lourdes como pupila e mais tarde no convento de Saint-Gildard em Nevers, como religiosa, Santa Bernadete trabalhou na enfermaria.

O trabalho lhe aprazia, pois atendia a seu profundo desejo de se consagrar aos mais pobres e desvalidos.

Tanto no hospital de Lourdes quanto no convento de Nevers a Santa não pôde evitar inteiramente as visitas mais categorizadas que queriam conhecê-la.



Ela escapulia dos compromissos quanto podia sem violar a obediência e o respeito. Muitas vezes,porém, tratava-se de bispos aos quais não podia evitar.

Entrada do convento Saint-Gildard em Nevers.
Entrada do convento de Nevers, onde morreu Santa Bernadette
Tanto mais quanto com freqüência eram pessoas que faziam uma ideia fantasiosa ou sentimental a respeito de alguém que viu Nossa Senhora. Ela então fazia sentir a sobriedade de conduta que se deve esperar de uma vidente.

Houve o caso de uma noviça, por exemplo, que se queixou de após três dias no convento não ter visto a Santa, cujo nome de religião era irmã Maria-Bernarda.

A sua surpresa foi enorme ao saber de outra religiosa que ela tinha estado sentada a seu lado no dia anterior.

A irmã Bernard Dalias quando a viu pela primeira vez não pôde se contiver:
― “Bernadete? Ela é só isto!”

Santa Bernadete era cheia de personalidade e de força de caráter. Mostrava uma seriedade e uma objetividade em todo o seu modo de ser que desconcertava os superficiais.

Santa Bernadette religiosa em Nevers
Santa Bernadete, religiosa em Nevers
Ela insistia muito em que era uma “ignorante”, mas possuía um bom senso natural sublimado pela graça para discernir o que ninguém percebia a respeito das pessoas e das situações.

A Congregação de Nevers é por vocação voltada para o atendimento dos doentes e desvalidos.

Mas uma santa conjuração entre o bispo e a superiora acabou dando a Santa Bernadete uma vida de reclusa.

Os superiores queriam protegê-la da multidão de curiosos que desejava vê-la, tocá-la, etc. As autoridades viam com base na experiência os perigos da popularidade.

Mas Santa Bernadete não queria outra coisa senão esse isolamento. Ela aspirava à renúncia de si própria e contradizer aquilo que ela mais detestava: o orgulho.

As superioras faziam questão de submetê-la a pequenas humilhações, por vezes muito sensíveis, movidas pelo desejo de protegê-la da vaidade. Talvez em certos casos tenham passado da conta. Santa Bernadete acrescia outras humilhações, até espantosas.



Acompanhe online o que está acontecendo agora na própria gruta de Lourdes pela Webcam do santuário.

6 comentários:

  1. OLÁ IRMÃOS
    A PAZ DE JESUS E O AMOR DE MARIA

    FICO IMENSAMENTE FELIZ EM RECEBER ESSES BOLETINS SÓ DE LÊ-LOS ACALMA A ALMA FAZ BEM DEMAIS PARA MIM
    OBRIGADA
    ELENICE

    ResponderExcluir
  2. Estou me sentindo a pessoa mais feliz deste mundo, amanhã finalmente terei o privilégio de ir a Lourdes. Obrigada meu Deus e minha Nossa Senhora de Lourdes!

    ResponderExcluir
  3. Confortante saber da humildade sincera de Santa Bernadete.Obrigado
    Maria de Fátima Campina Grande-PB-Brasil

    ResponderExcluir
  4. NOSSA SENHORA ROGAI POR NÓS.

    ResponderExcluir
  5. Gostaria que o Luís Dufaur publicasse um livro sobre as aparições de Beauraing e Banneux, como já fez com a aparição de La Salette. Essas aparições são ainda pouco conhecidas no Brasil e ajudariam muito a refinar o discernimento de tantos brasileiros, que veneram facilmente algumas falsas aparições, por mais bizarras que sejam. Não vejo quase ninguém fazendo um trabalho sério de popularização do discernimento em relação às revelações particulares! E o Dufaur já fez um trabalho tão bom em relação a La Salette! Por favor, Dufaur, pense nessa idéia com carinho! É um serviço de utilidade pública!

    ResponderExcluir
  6. Recomende a obra do cientista e médico Dr. Aléxis Carrel, Peregrinação a Lourdes (Voyage à Lourdes), narrando o incrível milagre ocorrido em sua ida à terra de Bernadete e que o converteu. Carrel é autor de O Homem, Esse Desconhecido, best seller dos anos sessenta (parece-me). É procurar em bibliotecas ou sebos - não consta tenha sido republicada em vernáculo a obra do cientista rendido à manifestação do poder de Deus sob a intercessão de Nossa Senhora de Lourdes. E que tal comentar o livro nesta página?
    Saudações em Cristo.

    ResponderExcluir

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.