quarta-feira, 15 de março de 2017

A recusa dos milagres de Lourdes e o dogma do inferno

Jeanne Frétel: um dos milagres cientificamente constatados.
VEJA COMO FOI
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs




Se não houvesse os milagres de Lourdes, todo mundo diria: se ao menos houvesse milagres eu acreditaria. Milagres só havia antigamente, naquele tempo, mas se houvesse milagres hoje, eu seria o primeiro a ficar entusiasmado!

E muito católico amolecido diria: é verdade. Por que Deus não faz um milagre para ele? Ele está dizendo que se converteria...

Bem, Nossa Senhora há cem anos vem operando milagres em Lourdes.

Esses milagres são examinados com a maior severidade.

Com uma severidade tão grande que alguns até sustentam que é exagerada e que dos milagres que acontecem, apenas uma pequena parte é comprovada como milagre.

Mas o exagero aqui tem a vantagem de provar que se trata de milagre mesmo.

E o que faz esta gente diante do argumento do milagre?

Prova-se com radiografias, com exames de laboratórios, com as provas mais seguras que há, prova-se que houve milagres em Lourdes, a resposta é: é... e ficam quietos.

Por que?

São assim, não se entregam, não retrocedem diante de nenhuma espécie de argumento.

Eu li um livro de um sacerdote “progressista”, “pra frente”, sobre Lourdes que sustenta que numa ciência médica e biológica evoluída, pode admitir a ideia da cura como tampouco nenhuma prova das aparições.

Isto assim, dito numa palavra: ele destrói todas as provas que existem, sem nenhum raciocínio.

Então, qual é a prova de que a Nossa Senhora apareceu para a Bernadette em Lourdes?

Os senhores podem chamar esses padre “modernos” e discutir com eles como quiserem, eles não mudam de ideia.

E até alguém vendo o padre não mudar de ideia, ele pode ficar achando que ele tem razão porque nunca se fala diferente de um padre.

Esta dureza face às manifestações mais fulgurantes do sobrenatural como acontece nos milagres de Lourdes, explica porque Nossa Senhora acenou com o inferno ao pastorzinhos de Fátima.

E mostrou o inferno e a irmã Lúcia e os bem-aventurados Francisco e Jacinta viram caírem nele incontáveis almas.

Os videntes de Fátima ficaram horrorizados
vendo quantas almas vão para o inferno
Compreende-se assim melhor a razão de ser do inferno: a dureza dos corações que negam a verdade a mais evidente.

Então não espanta que Deus não tenha outra opção senão mandar para o inferno. Porque se recusa sem cessar a evidência da Fé, do milagre, e quer ser assim, então seja assim por toda a eternidade.

O lugar, para esses, é no inferno.

A recusa dos milagres de Lourdes justifica o dogma do inferno, maravilhosamente.

Essa obstinação invencível tem como corolário normal e correspondente, a perenidade das penas do inferno.

(Autor: Plinio Corrêa de Oliveira, 3/2/65. Texto não revisto pelo autor)

VEJA O QUE ACONTECE EM LOURDES NA PÁGINA ESPECIAL DE VÍDEOS -- CLIQUE AQUI



Acompanhe online o que está acontecendo agora na própria gruta de Lourdes pela Webcam do santuário. 



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário! Escreva sempre. Este blog se reserva o direito de moderação dos comentários de acordo com sua idoneidade e teor. Este blog não faz seus os comentários e opiniões dos comentaristas. Não serão publicados comentários que contenham linguagem vulgar ou desrespeitosa.