domingo, 28 de outubro de 2012

Lágrimas, dor e compunção na reabertura da Gruta de Lourdes


Lágrimas, emoção, dor, compunção marcavam os rostos dos peregrinos que se apinhavam ordeiramente nas defesas montadas pelo serviço de ordem do santuário de Lourdes.

Ali aguardavam pacientemente o momento em que poderiam se aproximar de novo até a abençoada Gruta onde Nossa Senhora apareceu a Santa Bernardette.

O fato é que o entusiasmo e o esforço de bombeiros, técnicos, voluntários, responsáveis a vários níveis permitiu que a Gruta fosse reaberta aos fiéis antes do dia anunciado.

sábado, 20 de outubro de 2012

Enchente excecional inunda a Gruta de Lourdes. Nossa Senhora é Rainha e nada teme


Chuvas excecionais no sistema de montanhas em cuja ladeira fica o santuário de Lourdes (Pirineus) provocaram uma grande enchente.

A gruta de Lourdes ficou alagada com mais de um metro de água.

Por esta razão ficou interrompida momentaneamente a transmissão em direto da Gruta de Lourdes. Volta assim que possível. Confira clicando aqui.

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

13 de outubro de 1917: sexta e última aparição em Fátima. O milagre do sol:


Como das outras aparições, os videntes notaram o reflexo de uma luz e, em seguida, Nossa Senhora sobre a carrasqueira:

Lúcia: “Que é que Vossemecê me quer?”

Nossa Senhora: “Quero dizer-te que façam aqui uma capela em minha honra, que sou a Senhora do Rosário, que continuem sempre a rezar o terço todos os dias. A guerra vai acabar e os militares voltarão em breve para suas casas”.

Lúcia: “Eu tinha muitas coisas para Lhe pedir. Se curava uns doentes e se convertia uns pecadores...”

Nossa Senhora: “Uns sim, outros não (14). É preciso que se emendem, que peçam perdão dos seus pecados”. E tomando um aspecto triste: “Não ofendam mais a Deus Nosso Senhor que já está muito ofendido” (15).

13 de outubro: Fátima, a crise mundial e a solução

“Não há sobre a Terra uma só nação que não esteja a braços, em quase todos os campos, com crises gravíssimas.

“Se analisarmos a vida interna de cada país, notaremos nele um estado de agitação, de desordem, de desbragamento de apetites e ambições, de subversão de valores que, se já não é a anarquia franca, em todo o caso caminha para lá.

“Nenhum estadista de nossos dias soube ainda apresentar o remédio que corte o passo a esse processo mórbido, de envergadura universal.

“Mas, para a gravidade desta crise universal, a mensagem de Nossa Senhora de Fátima abre os olhos dos homens, apresentando-lhes uma explicação à luz dos planos da Providência Divina, e também indicando-lhes os meios necessários para evitar a catástrofe.

“É a própria história de nossa época, e mais do que isto o seu futuro, que nos é ensinado por Nossa Senhora.