quarta-feira, 21 de abril de 2021

Os 7 critérios da cura milagrosa

O Papa Bento XIV quando Cardeal definiu os 7 critérios para caracterizar o milagre. Pierre Subleyras (1699 – 1749), Metropolitan Museum of Art
O Papa Bento XIV quando Cardeal
definiu os 7 critérios para caracterizar o milagre.
Pierre Subleyras (1699 – 1749), Metropolitan Museum of Art
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs








A Igreja não afirma a ocorrência de um milagre em Lourdes apenas por um sentimento ou crença, explicou “Aleteia”.

Previamente Ela submete cada cura apresentada como milagre a uma sequência criteriosa de revisões científicas.

Essas incluem duas instâncias – nacional e internacional – de especialistas ou comissões médicas – sem ligar para a religião – para vasculhar cada alegação de cura inexplicável.

A cura não será declarada canonicamente milagrosa se não tiver passado por estas instâncias num processo que demora alguns anos.

É a tarefa da Comissão Médica Internacional de Lourdes, geralmente chamado “Bureau” que aplica a metodologia usada na investigação científica mais moderna.

Seus membros costumam citar o princípio do professor de hematologia e diretor do Instituto de Leucemia da Universidade de Paris Jean Bernard: “Quem não é científico não é ético”.

Não se trata de cair no cientificismo ou no positivismo por si mesmos, e sim de buscar a verdade com a clara consciência daquilo que a encíclica Fides et Ratio sintetizou:

“A fé e a razão são como as duas asas pelas quais o espírito humano se eleva à contemplação da verdade”.

O cardeal Prospero Lambertini, posteriormente papa Bento XIV (pontífice de 17 de agosto de 1740 até a morte em 3 de maio de 1758), definiu as características do milagre do ponto de vista médico-científico na “De servorum beatificatione et beatorum canonizatione” (“A beatificação dos servos de Deus e a canonização dos beatos”), livro IV, capítulo VIII, 2-1734.

Nessa obra maestra para as beatificações e canonizações nos bons tempos, ele estabeleceu 7 critérios para reconhecer se uma cura é extraordinária ou inexplicável:

1. A doença deve ter características de gravidade, com prognóstico negativo.
 
2. O diagnóstico real da doença deve ser certo e preciso.

3. A doença deve ser apenas orgânica.
 
4. Eventual tratamento não pode ter favorecido o processo de cura.
 
5. A cura deve ser repentina, inesperada e instantânea.

6. A retomada da normalidade deve ser completa (e sem convalescência).
 
7. A cura deve ser duradoura (sem recaída).

Os 7 critérios do Cardeal Lambertini são válidos até hoje e esclarecem o perfil específico da cura inexplicável.

Eles garantem que toda objeção ou contestação seja levada em ampla consideração antes de se atestar que uma determinada cura foi “não explicável cientificamente”.

Mas o milagre só pode ser proclamado em ato oficial pelo bispo diocesano do miraculado.

Em Lourdes, de 7.200 curas que a ciência declarou inexplicáveis, só 70 foram proclamadas canonicamente como milagres de origem sobrenatural.

O caso mais recente caso é o da irmã Bernadette Moriau, uma religiosa francesa que atualmente tem 79 anos de idade.

Ela não conseguia andar sem ajuda. Peregrinou ao santuário mariano em 2008 e, pouco tempo depois, viu-se perfeitamente recuperada enquanto fazia adoração ao Santíssimo Sacramento.

Cfr: Mais um milagre de Lourdes proclamado oficialmente. É o nº 70

O 69º milagre reconhecido em Lourdes: Danila Castelli

Após 8 anos de avaliações e estudos, os médicos e cientistas reconheceram, em novembro de 2016, que a sua cura é cientificamente inexplicável.

A responsabilidade pelo caso passou então para a Igreja. E a confirmação do milagre foi tornada pública em 11 de fevereiro de 2018, festa de Nossa Senhora de Lourdes e Dia Mundial dos Enfermos.

O mais recente milagre anterior em Lourdes foi o de Danila Castelli. Ela foi curada em 1989.

Mas o anúncio formal da inexplicabilidade científica de sua cura só aconteceu em 2013; portanto, foram 24 anos de estudos e pesquisas, disponíveis para a contestação da comunidade científica.

Cfr: O 69º milagre reconhecido em Lourdes

O primeiro caso reconhecido em Lourdes foi a cura de Catherine Latapie, ocorrida poucos dias depois da primeira aparição de Nossa Senhora em Massabielle.

Cfr.: Curas milagrosas: depoimento do médico responsável de Lourdes (2)

Um caso de impressionar


Soror Luigina Traverso
Um dos casos de cura mais impactantes que passaram pela Comissão Médica Internacional de Lourdes é o da religiosa Luigina Traverso.

Ela foi curada repentinamente de uma lombociática incapacitante de meningocele no dia 23 de julho de 1965, após anos de tratamento médico e várias cirurgias que não tinham dado resultado.

Em 20 de julho de 1965, a irmã viajou até Lourdes em estado grave – aliás, os médicos tinham recomendado que ela não fizesse a peregrinação porque a viagem representava alto risco de morte.

Em 23 de julho, na passagem do Santíssimo Sacramento durante a celebração eucarística, a irmã Luigina relata ter experimentado uma súbita sensação de forte calor e bem-estar, acompanhada pelo “desejo de ficar em pé” – o que era impossível para ela havia meses. De repente, ela recuperou o movimento dos pés e deixou de sentir dor.

Em 24 de julho, acompanhada pela madre superiora, a religiosa caminhou sem ajuda alguma até a gruta de Lourdes para agradecer a Nossa Senhora.

No mesmo dia, participou da via-crúcis dos peregrinos e subiu rezando até a quarta estação – a subida é íngreme. Ao longo dos dias seguintes, a irmã Luigina já estava ajudando a cuidar dos doentes que peregrinavam ao santuário.

Demorou até 2012 para que o milagre fosse reconhecido, cumpridas todas as rígidas etapas de estudos médicos e científicos e, por último, de análise por parte da Igreja.

Cfr.: O milagre de Soror Luigina Traverso

VEJA O QUE ACONTECE EM LOURDES NA PÁGINA ESPECIAL DE VÍDEOS -- CLIQUE AQUI



Acompanhe online o que está acontecendo agora na própria gruta de Lourdes pela Webcam do santuário.

sexta-feira, 16 de abril de 2021

Santa Bernadette Soubirous no dia de sua festa

Santa Bernadette, imagem em Lourdes
Santa Bernadette, imagem em Lourdes
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs






No dia 16 de abril celebramos a festa litúrgica de Santa Bernadette, a vidente de Lourdes.

Ela faleceu em 16 de abril de 1879 na enfermaria posta sob a invocação de Santa Cruz, no Convento Saint Gildard (França), onde professara como religiosa.

Muitos se converteram só de vê-la fazer o Sinal da Cruz, que aprendeu a fazer diretamente com Nossa Senhora


A vida de qualquer santo é uma maravilha única e sempre surpreendente, desde que a vida do santo seja bem escrita.

Assim a vida de Santa Bernadette Soubirous.

Ela era do interior, de uma cidade pequena, e não se incomodava com a opinião do mundo.

Gostou? Gostou. Não gostou? Gostasse! Como que dizendo: “Eu sou assim e faço assim porque cumpro meu dever, porque a Santa Igreja Católica manda. Você achou feio? Fique achando, porque a coisa é exatamente assim”.

Mas sua atitude era diferente quando se tratava das autoridades legítimas. Nesses casos, ela manifestava o sumo de obediência e respeito.

Porque nisso ela percebia que há um princípio sobrenatural, e não um fator meramente humano.

Para esses fatores humanos ela não se incomodava, mas para as coisas com raiz religiosa, que veem de Deus, ela manifestava todo o respeito devido.

Sainta Bernadette Soubirous, quadro encomendado pero bispo em 1864
Santa Bernadette Soubirous, quadro encomendado pelo bispo em 1864
A vida de Santa Bernadette teve vários traços importantes, um dos quais era o olhar dela e sua atitude durante as visões da Imaculada Conceição, o que converteu inúmeras pessoas.

Muitos se converteram só de vê-la fazer o Sinal da Cruz, que aprendeu a fazer diretamente com Nossa Senhora — modelo supremo de amiga e adoradora da Cruz de Jesus Cristo.

Santa Bernadette adquiriu um amor ao sofrimento e à cruz de Cristo, de onde algo da unção de Nossa Senhora passava pela santa quando fazia o Sinal da Cruz.

Com esse sinal — que tantas vezes se faz de um modo banal, sem se dar a devida importância — ela, durante toda sua vida, edificava aqueles que a viam persignando-se.

Nesse episódio podemos ver a grandeza do gesto, e como as virtudes de Nossa Senhora se comunicam a seus devotos.

Os devotos inalam aquilo que está n’Ela, pois há uma comunicação verdadeiramente admirável d’Ela com seus devotos.

Peçamos a Santa Bernadette que nos obtenha uma grande devoção a Nossa Senhora, fazendo com que cada vez mais nos dê essa comunicação das virtudes d’Ela.



(Excertos da conferência de Plinio Corrêa de Oliveira em 15-2-1966).
 

quarta-feira, 14 de abril de 2021

Novena de Santa Bernadette – Nono e último dia

Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs





Nono e último Dia: uma genuína vida Interior

Nós quereríamos como vós, ó Santa Bernadete, viver sob o olhar de Deus e da Virgem Maria.

Obtende-nos a graça de nos assemelharmos a vós, especialmente em todos os dias da nossa vida.

Pensamento espiritual: “Tenho uma única aspiração, a de ver a Virgem Santa glorificada e amada”. (Santa Bernadete)

Pai-Nosso, Ave-Maria, Glória ao Pai.

Pedir a graça que se deseja obter com esta novena.




ORAÇÃO FINAL DA NOVENA

Ó minha Mãe e minha Senhora de Lourdes, sei que eu merecia ser abandonado.

Mas sei que Vós existis e que pedis para o homem não aquilo a que ele tem direito, mas aquilo a que ele não tem direito.

Vós pedis para o homem o perdão a que ele não tem direito, a generosidade a que ele perdeu o direito, o afago a que seus atos de virtude não dão título.

Pois bem, tudo isso Vós obtendes para eles, pelos méritos de vosso sorriso, junto ao vosso Divino Filho.

E eu sei que em determinado momento sairei disto e continuarei a ir para frente.

Ó minha Mãe, vede onde me deixei cair!

Minha Mãe, não conseguirei nada enquanto Vós não me ajudardes.

Ajudai-me, ajudai-me! Amém.

***********************************


Veja o vídeo do corpo incorrupto de Santa Bernadette CLIQUE NA FOTO


quarta-feira, 31 de março de 2021

Premios Nobel reconhecem curas inexplicáveis

Anna Santaniello, antes da cura e 50 anos depois
Anna Santaniello, antes da cura e 50 anos depois
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs








Desde que começaram a ser analisadas com todo o rigor dos métodos médicos, mais de 7.000 curas inexplicáveis pela ciência foram constatadas pelo Departamento Médico de Lourdes, registrou entre outros “Aleteia”.

O número de curas prodigiosas supera muito largamente esse número, mas na maioria dos casos os beneficiados não possuem a documentação clínica exigida, ou não podem voltar a Lourdes para acompanhamento pós-cura, ou foram sarados de doenças psiquiátricas não constatáveis por chapas ou exames físicos de algum tipo, etc.

Após a medicina se reconhecer incapaz de explicar ditas curas, o bispo diocesano do fiel curado deve proclamar que houve o milagre.

A ciência vai até o limite do que lhe é possível. O milagre é um fato de origem sobrenatural e só pode ser declarado pela Igreja e seus hierarcas autorizados.

O Departamento Médico de Lourdes foi constituído e é liderado por médicos e cientistas para julgar o número imenso de pessoas que se declaram curadas pela água de Lourdes ou por orações no santuário.

O “Bureau“, como também é chamado, é constituído por 20 médicos e cientistas estáveis e seus registros estão abertos a qualquer médico ou cientista que queira fazer a própria investigação particular ou contestar qualquer caso específico reconhecido como “milagroso”.

Alexis Carrel, (1873 — 1944) Nobel de Medicina de 1912
Alexis Carrel, (1873 — 1944) Nobel de Medicina de 1912
O Dr. Alexis Carrell protagonizou um dos casos mais estrondosos. Ele era um médico agnóstico que, obviamente, não acreditava em milagre algum.

Mas foi a Lourdes a assistir um caso para eventualmente descobrir tretas ou artimanhas. Assim testemunhou a cura de Marie Bailly em todos os pormenores clínicos.

A cura foi de tal maneira contrária a toda a ciência que ele dominava que ele próprio acabou se convertendo à fé católica depois de estudar com lupa o inexplicável que presenciou.

Aconteceu em 1902 quando um amigo médico o convidou para assistir doentes transportados por trem de Lyon até Lourdes. Carrell aceitou por amizade e pelo interesse em descobrir as causas naturais de curas tão rápidas.

No trem, a paciente Marie Bailly padecia de peritonite tuberculosa aguda. Seu abdômen estava consideravelmente distendido, com grandes massas dura e ela estava apenas parcialmente consciente.

O Dr. Carrell acreditava que ela morreria muito rapidamente tal vez antes de chegar a Lourdes. Outros médicos no trem concordavam com o diagnóstico.

Em Lourdes, Marie foi levada até a gruta, onde três jarros d’água foram derramados sobre seu abdômen.

Após o primeiro derramamento, ela sentiu uma dor lancinante, que diminuiu depois do segundo.

Após o terceiro, ela experimentou uma sensação agradável. Seu estômago começou a se achatar e seu pulso voltou ao normal.

O Dr. Carrel estava em pé logo atrás de Marie, junto com outros médicos, tomando notas e escreveu:

“O abdome, enormemente distendido e muito duro, começou a se achatar. Em 30 minutos [a protuberância] havia desaparecido completamente. Nenhuma descarga foi observada do corpo”.

Pouco depois Marie se sentou na cama, jantou e, no dia seguinte, saiu da cama sozinha e se vestiu. Embarcou no trem, sentou-se em um dos bancos duros e chegou a Lyon revigorada.

O Dr. Carrel pediu que ela fosse monitorada por um psiquiatra e um médico durante quatro meses.

Depois desse tempo, Marie se juntou às Irmãs da Caridade para trabalhar com os doentes e os pobres em uma vida bastante árdua. Ela faleceu em 1937, aos 58 anos, 35 anos após o milagre.

Assistindo a essa cura Carrel acreditou ter visto um milagre, mas era difícil declará-lo porque sabia que, se o caso se tornasse público, a sua carreira na Faculdade de Medicina de Lyon se arruinaria.

Mas a cura de Marie Bailly foi tão evidentemente milagrosa, tão rápida, completa e inexplicável, que se tornou pública no mundo.

Jornalistas assediaram ao Dr. Carrel até que ele redigiu o relato público do milagre. Acrescentou que a comunidade médica tinha se recusado injustificadamente a reconhecer fatos que pareciam de fato prodigiosos.

Luc Montaigner (1932 - ) Premio Nobel de Medicina de 2008
Luc Montagnier (1932 - ) Premio Nobel de Medicina de 2008
Aconteceu o que Dr. Carrel temia e lhe tiraram o posto na Faculdade de Medicina de Lyon. Ele se transferiu para a Universidade de Chicago e, depois, para a Universidade Rockefeller nos EUA e recebeu nada menos que o Prêmio Nobel de Medicina de 1912.

Ele retornou muitas vezes a Lourdes, e testemunhou um segundo milagre: a cura instantânea de um menino cego de 18 meses.

Até que em 1942 anunciou publicamente que acreditava em Deus, na imortalidade da alma e nos ensinamentos da Igreja Católica.

Mais próximo da nossa época, o Dr. Luc Montagnier também premiado com o Nobel de Medicina afirmou:

“Muitos cientistas cometem o erro de rejeitar o que não entendem. Não gosto dessa atitude. (…)

“Quanto aos milagres de Lourdes que eu estudei, creio que realmente se trata de algo inexplicável (…)

“Não consigo entender esses milagres, mas reconheço que há curas que não estão previstas no estado atual da ciência”.

Segundo o Dr. Montagnier é recomendável que os incrédulos, em vez de promulgarem os seus próprios dogmas de “intelectualidade superior” diante daquilo que não entendem, procurem conhecer o assunto com mais rigor científico e menos conclusões precipitadas (e anticientíficas).

EJA O QUE ACONTECE EM LOURDES NA PÁGINA ESPECIAL DE VÍDEOS -- CLIQUE AQUI



Acompanhe online o que está acontecendo agora na própria gruta de Lourdes pela Webcam do santuário.

quarta-feira, 10 de março de 2021

Em Lourdes a Providência age até sem milagres

Em Lourdes a Providência age até sem milagres
Em Lourdes a Providência age até sem milagres
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs








O que mais chama atenção em Lourdes é Nossa Senhora ter pena dos que sofrem, atender seus rogos e praticar milagres para livrá-los das dores que os atormentam.

Pela bondade que Ela manifesta em Lourdes, mostra que é nossa Mãe, tem pena de nós, quer e pode praticar maravilhas por nós.

Ela tem também pena das almas, e para provar que a Fé Católica é a única verdadeira, opera milagres para obter conversões.

Mas vão à abençoada cidade francesa inúmeros doentes que voltam sem obter a cura desejada.

A maior parte dos peregrinos volta sem o milagre da recuperação da saúde.

Por que Nossa Senhora opera a cura de alguns e não de todos?

Facilmente compreendemos a bondade pela qual alguns são curados, mas qual a razão pela qual outros não o são?

quarta-feira, 3 de março de 2021

Penitência, perdão e esperança

Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs








“Eco fiel da mensagem evangélica, as aparições de Nossa Senhora em Lourdes fazem sobressair de maneira surpreendente o contraste que opõe os julgamentos de Deus à vã sabedoria deste mundo.

“Numa sociedade que absolutamente não tem consciência dos males que a corroem, que vela suas misérias e injustiças sob aparências prósperas, brilhantes e despreocupadas, a Virgem Imaculada, em Quem jamais roçou o pecado, se manifesta a uma criança inocente.

“Com compaixão maternal, percorre com o olhar este mundo resgatado pelo Sangue de seu Filho, onde desgraçadamente o pecado faz cada dia tantas devastações; e por três vezes lança Ela o urgente apelo: ‘Penitência, penitência, penitência!’.

“Gestos expressivos são mesmo solicitados: ‘Vá beijar a terra, em penitência pelos pecadores’.

“E ao gesto é preciso acrescentar a súplica: ‘Rezarás a Deus pelos pecadores’.

“Assim, tal como no tempo de João Batista, tal como no princípio do ministério de Jesus, a mesma injunção, forte e rigorosa, dita aos homens a via do retorno a Deus: ‘Arrependei-vos!’ (Mt 3, 2; 4, 17).

“E quem ousaria dizer que este apelo à conversão do coração perdeu nos dias de hoje sua atualidade?

“Mas como poderia a Mãe de Deus vir até seus filhos, senão como mensageira de perdão e de esperança?

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2021

Curas inexplicáveis, mas rigorosamente comprovadas

O médico italiano Alessandro de Franciscis há 11 anos à frente do Laboratório de Constatações Médicas
O médico italiano Alessandro de Franciscis há 11 anos
à frente do Laboratório de Constatações Médicas
CATOLICISMO
Fevereiro/2021
Nº 842







O Bureau médico de Lourdes demonstra com todo rigor, exatidão e seriedade quando as curas são consideradas milagrosas

O médico italiano Alessandro de Franciscis — membro da Associação Médica Internacional de Lourdes, primeiro presidente não francês desse Bureau, há 11 anos à frente do Laboratório de Constatações Médicas — começou a se interessar aos 17 anos pelos milagres ocorridos em Lourdes, quando se apresentou como voluntário.

Numa entrevista para a revista australiana The Record (6 de fevereiro de 2020), ele descreve o processo no laboratório para julgar os casos apresentados como medicamente inexplicáveis e tidos como milagrosos.

“Eu gosto de dizer que sou o único médico de que as pessoas realmente não precisam, porque elas só vêm a mim quando estão curadas […].

“Tenho sido muito privilegiado com o que vejo, e a parte mais interessante e emocionalmente impactante do meu trabalho é ouvir relatos muito íntimos e pessoais de vidas e histórias que mudaram completamente por causa de Lourdes.

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2021

Os milagres de Lourdes desmentem a obstinada incredulidade humana

Serge François após a cura foi a pé até Compostela: 1.570 km!
Serge François após a cura foi a pé até Compostela: 1.570 km!
CATOLICISMO
Fevereiro/2021
Nº 842






Em Lourdes há um bureau de constatações médicas, em que só se registram as curas instantâneas de moléstias sem origem nervosa, e cujas curas não possam ser obtidas por algum processo sugestivo.

As provas exigidas como autenticidade da moléstia são: em primeiro lugar, um exame médico do paciente, feito antes de sua imersão nas águas de Lourdes; em segundo lugar, ainda antes dessa imersão, a apresentação dos documentos médicos referentes ao caso, radiografias, análises de laboratório etc.

Ao longo de todo esse processo preliminar podem apresentar-se quaisquer médicos de passagem por Lourdes, ficando autorizados a realizar exame pessoal do doente e das peças radiográficas ou de laboratório que traga consigo.

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2021

Curas milagrosas e resignação no sofrimento

CATOLICISMO
fevereiro 2021








Nossa Senhora revela sua bondade, mostra que é nossa Mãe, que tem pena de nós e pratica maravilhas por seus devotos; mas tem também desígnios bondosos quando não atende nossos pedidos


Os acontecimentos de Lourdes são muito ricos em ensinamentos, um dos quais é sobre o sofrimento.

Vemos naquela cidade, abençoada pelas aparições de Nossa Senhora a Santa Bernadette Soubirous, duas atitudes da Providência diante do sofrimento humano.

Ambas têm sua razão de ser, dentro da perfeição dos planos divinos, apesar de parecerem até contraditórias.

De um lado, o que mais chama atenção em Lourdes é Nossa Senhora ter pena dos que sofrem, atender seus rogos e praticar milagres para livrá-los das dores que os atormentam.

Pela bondade que Ela manifesta em Lourdes, mostra que é nossa Mãe, tem pena de nós, quer e pode praticar maravilhas por nós.

quarta-feira, 27 de janeiro de 2021

A conversão de Ratisbonne
exemplo de milagres que estão por vir

A miraculosa conversão de Alphonse-Marie Ratisbonne
A miraculosa conversão de Alphonse-Marie Ratisbonne
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs








Havia no século XIX, um judeu de linhagem e religião muito rico, aparentado aos Rothschild, e chamado Ratisbonne.

Ele frequentava a alta sociedade, e estava em Roma numa viagem de turismo elegante entre os meios diplomáticos e a embaixada da França.

Uma vez foi à igreja de Sant’Andrea delle Fratte com um amigo que ia encomendar uma Missa de sétimo dia, por um terceiro amigo deles que tinha falecido. Esse terceiro tinha oferecido a vida para a conversão do Ratisbonne.

Como o Ratisbonne era judeu, não entrou na sacristia e enquanto o amigo tratava com o padre, ficou na igreja perambulando de um lado para outro.

Até que diante de um altar lateral de São Miguel Arcanjo, viu Nossa Senhora aparecer-lhe.

Nossa Senhora pousava sobre um altar revestido de toalha de linho para a Missa, estava com uma coroa de Rainha, uma túnica comprida, um cinto servindo de faixa e sorria para ele, com as mãos abertas.

Tinha todas as características da invocação de Nossa Senhora das Graças.

Ele compreendeu que estava diante de uma aparição verdadeira da Mãe de Deus, pôs-se de joelhos e se converteu.

Com enorme surpresa para o outro viu que era extraordinário o judeu rezando devotamente para São Miguel Arcanjo, que era o que ele via.

terça-feira, 19 de janeiro de 2021

20 de janeiro 1842:
a pedra se tornou filho de Nossa Senhora !!!

Igreja onde aconteceu o milagre
Igreja onde aconteceu o milagre
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs








A poucas quadras da famosa Piazza di Spagna, bem no centro históirco de Roma, e ao lado da sede da Congregação para a Evangelização dos Povos, encontra-se a igreja Sant'Andrea delle Frate.

Neste santuário deu-se um fato extraordinário: Nossa Senhora apareceu a um rico e famoso judeu, Afonso Ratisbonne, o qual portava uma Medalha Milagrosa não por devoção, convertendo-o a Cristo.

No altar em que a Virgem Santíssima (la Madonna) lhe apareceu, havia um quadro de São Miguel Arcanjo golpeando o demônio, que pode ser apreciado ainda hoje, mas em outro local da igreja.

Foi neste mesmo altar da Aparição que São Maximiliano Kolbe, falecido no tristemente famoso campo de concentração nazista de Auschwitz, celebrou sua primeira Missa no dia 29-4-1919.

O quadro da Madonna del Miracolo (Nossa Senhora do Milagre) aparece com a fronte encimada por uma coroa e por um resplendor em forma de círculo de 12 estrelas.

quarta-feira, 13 de janeiro de 2021

Novena de Nossa Senhora de Lourdes (completa)

Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs




ORAÇÃO INICIAL DA NOVENA

A NOSSA SENHORA DE LOURDES

Senhor meu Jesus Cristo, Deus e homem verdadeiro, Criador e redentor meu, por ser Vós quem sois, e porque vos amo sobre todas as coisas, a mim me pesa de todo coração ter-vos ofendido, e proponho firmemente nunca mais pecar, confessar-me, cumprir a penitência que me for imposta e apartar-me de todas as ocasiões de ofender-Vos.
Vos ofereço minha vida, obras e trabalhos em satisfação de todos meus pecados;

E confio em vossa bondade e misericórdia infinita para que me perdoeis pelos méritos de vosso preciosíssimo sangue, Paixão e morte, e me dareis graça para emendar-me e para perseverar em vosso Santo serviço até o fim de minha vida. Amém.


Oração no início de cada dia

Oh! Deus eterno e compassivo!

Concedei-nos a graça de viver santa e cristãmente, venerando a Virgem Santíssima de Lourdes, para que sejamos dignos de sua intercessão na vida e na hora da morte.

Por Cristo nosso Senhor. Amém.

Primeiro Dia

Rainha Imaculada que, aparecendo pessoalmente tal qual nascestes, a Senhora na gruta de Lourdes, honrastes com vosso benigno olhar e com a comunicação de vossos segredos a pobre e enferma Bernadete, tanto menos estimada dos homens pela falta de toda cultura, quanto mais aceita por Vós pela pureza de sua inocência e o fervor de sua devoção;

Obtende para nós a graça de que, pondo sempre nossa glória em fazer-nos gratos ao Senhor com uma vida inteiramente conforme a nossos deveres, nós sejamos ao mesmo tempo merecedores sempre de vossas especiais bênçãos. Amém

Três Ave-Marias e um Glória.

Pedir a graça que se deseja obter com esta novena.

Segundo Dia

Oh! Virgem de Lourdes, escolhida por Deus para ser Mãe de Jesus, Tesoureira das divinas graças, Refúgio e Advogada dos pecadores!

Prostrado humildemente a vossos pés vos suplico sejais minha guia e saúde neste vale de lágrimas, porque nada posso nem devo fazer sem Vós. Alcançai-me de vosso divino Filho o perdão de meus pecados, a perseverança no bem e a salvação de minha alma, para ser eternamente feliz e com sorte em vossa doce companhia nas mansões da glória. Amém.

Três Ave-Marias e um Glória.

Pedir a graça que se deseja obter com esta novena.

Terceiro Dia

Oh! Virgem de Lourdes e Mãe minha, vida e esperança dos pobres, ancora dos náufragos, saúde dos enfermos e esperança dos que agonizam e morrem!

Oh! Mãe minha! depois de Deus, Vós sois e serás.

Minha única esperança nas tentações e perigos, na vida e na hora de minha morte.

Não me deixes, Oh! Maria! Amém.

Três Ave-Marias e um Glória.

Pedir a graça que se deseja obter com esta novena.

Quarto Dia

Oh! Virgem puríssima de Lourdes, vida de minha alma, alívio de minhas penas, suavidade e doçura de minhas aflições!

As portas de vosso coração,

Oh! Mãe minha!, chama este pecador enfermo, cuja dor, neste momento, é tão grande como seus pecados;

Compadecei-Vos de mim, não me deixes, olhai com olhos de compaixão.

Sanai-me, como Jesus aos leprosos.

Curai-me para que adore a Deus eternamente. Amém.

Três Ave-Marias e um Glória.

Pedir a graça que se deseja obter com esta novena.

Quinto Dia

Oh! Virgem de Lourdes e rainha dos anjos, em cujos olhos brilha a fé que abrasa vosso Espírito!

Ensinai-me a crer; mas a crer trabalhando, porque a fé sem obras é morta; porque os que estão cheios de pecados, que não fazem conforme a crença católica, estão nos calabouços do inferno.

Ajudai-me a crer na palavra divina e a trabalhar como Deus e a Igreja me mandam crer e trabalhar;

Pois a fé é luz e tem que iluminar minha alma e a conduzir pela senda da eterna bem-aventurança. Amém.

Três Ave-Marias e um Glória.

Pedir a graça que se deseja obter com esta novena.

Sexto Dia

Oh! Virgem de Lourdes e Virgem das virgens, açucena candíssima, Virgem Imaculada, pomba sem mancha!

Vós, que fostes concebida sem pecado;

Vós, que tanto amais a castidade e tanto quereis a vossos filhos, tende compaixão de mim e livrai-me desta penosa concupiscência que me afunda em um mar de pecados.

Alcançai-me de vosso Filho a graça da castidade para viver na terra como os anjos do céu. Amém.

Três Ave-Marias e um Glória.

Pedir a graça que se deseja obter com esta novena.

Sétimo Dia

Oh! Virgem de Lourdes e soberana Imperatriz dos céus, que, por amor a pobreza, vos sujeitastes a todas as privações e escassez dos pobres!

Ensinai-me a depreciar os luxos e presentes, e inspirai-me amor e compaixão aos pobres para conseguir com a isso o reino dos céus. Amém.

Três Ave-Marias e um Glória.

Pedir a graça que se deseja obter com esta novena.

Oitavo Dia

Oh! Virgem de Lourdes, exemplar sublime de obediência, que se fazendo escrava do Senhor e humilhando-vos até viver sem própria vontade, merecestes que vos chamassem de bendita todas as gerações!

Ensinai-me e ajudai-me, como a menina Bernadete, a ser obediente até a morte, porque a obediência é melhor que os sacrifícios, e quem segue obedecendo a Deus conseguirá chegar até o céu. Amém.

Três Ave-Marias e um Glória.

Pedir a graça que se deseja obter com esta novena.

Nono Dia

Oh! Virgem de Lourdes, rainha dos mártires e esperança dos aflitos!

Pela heróica paciência que resplandeceu em todos os atos de vossa vida mortal, desde Belém ao Calvário, desde a profecia de Simão até que Vos arrancaram dos braços o cadáver ensangüentado de vosso divino Filho,

Tende misericórdia de mim e ajudai-me a levar com cristã resignação o peso das cruzes que o Senhor tenha a enviar-me, para ganhar minha eterna felicidade na glória e viver em vossa doce companhia por todos os séculos. Amém.

Três Ave-Marias e um Glória.

Pedir a graça que se deseja obter com esta novena.



ORAÇÃO FINAL DA NOVENA

Debaixo de vosso amparo nos acolhemos, santa Mãe de Deus;

Não desprezeis nossas súplicas nas necessidades, mas sim livrai-nos de todos os perigos,

Oh! sempre Virgem gloriosa e bendita!

V. Rogai por nós, Oh! Virgem de Lourdes!

R. Para que sejamos dignos das promessas de Jesus Cristo. Amém.



Acompanhe online o que está acontecendo agora na própria gruta de Lourdes pela Webcam do santuário. 


segunda-feira, 21 de dezembro de 2020

Tesouros de Natal: São Nicolau, a árvore maravilhosa, Santa Lucia e o pudding real

Natal 2020, anônimo peruano e igreja colegiata de Thann, Alsacia
Natal 2020, anônimo peruano e igreja colegiata de Thann, Alsácia
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs






Natal abre clareiras de luz e alegria nas trevas e nas tristezas.

Enquanto em Belém raiava a salvação, o imperador Augusto refletia o fracasso de sua política moralizadora.

Perto dele iam noite adentro as orgias e os arúspices e falsos teólogos jogavam as sortes com o oculto.

Eles não sabiam a sociedade do futuro se decidia num estábulo da Judeia.

Ali as mãos virginais de Maria davam ao mundo o Messias que o redimiria com seu sangue, o reorganizaria com seu Evangelho e o inundaria de gáudios com sua graça.

Quem foi São Nicolau?


Foi o caso de São Nicolau (270–343) de Bari, Itália, bispo de Myra, hoje na Turquia, e cuja festa é o 6 de dezembro, no Advento.

quarta-feira, 16 de dezembro de 2020

Senhora, perdoai as recusas de um mundo que expira!

Maria e José constrangidos a um estábulo
Maria e José constrangidos a um estábulo.
Que acolhida daremos ao Natal neste ano?
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs




A data de Natal se aproxima e já entramos no Advento, o período para preparar nossas almas para dar uma boa acolhida ao Menino Deus prometido aos Patriarcas e aos Profetas para nossa salvação.

Natal abre uma clareira alegre e tranquila no curso normal e laborioso da vida de todos os dias.

Na nossa época a trégua natalícia vale por um grande e universal apelo a uma humanidade tumultuosa e sofredora, que vai imergindo aceleradamente no caos da mais completa dissolução moral e social.

Nossa época é um vale sombrio entre duas culminâncias, a civilização do passado, da qual decaímos através de sucessivas catástrofes marcadas pela Revolução Protestante e pela Revolução Francesa, e culminaram com os totalitarismos da direita e da esquerda e a civilização do futuro, para a qual caminhamos através de lutas e de dissabores que enchem, a cada momento, de cruzes o nosso caminho.

terça-feira, 8 de dezembro de 2020

Imaculada Conceição: Santa Bernadette instrumento de Cristo para restaurar o mundo (S.S. Pio XII)

Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs








Continuação do post anterior: Há 166 anos foi proclamada a Imaculada Conceição: Santa Bernadette foi mensageira da confirmação do Céu


Simplicidade, candura, modéstia, inocência: são estas as qualidades que, com mais frequência, encontramos na pena e nos lábios de quase todas as pessoas que tiveram contato com a Santa, mesmo opositores.

E é preciso notar que são testemunhas independentes entre si, em épocas diversas, que quase nunca se conheceram.

Assim reza o Mandamento episcopal (18.1.1862) de Monsenhor Bertrand-Sévere Laurence, Bispo de Tarbes, a diocese onde se situa o local das aparições:
“Quem não admira no contato com ela (a vidente) a simplicidade, a candura, a modéstia dessa criança?

segunda-feira, 7 de dezembro de 2020

Há 166 anos foi proclamada a Imaculada Conceição: Santa Bernadette foi mensageira da confirmação do Céu

Santa Bernadette trouxe a mensagem celeste: "Eu sou a Imaculada Conceição"
Santa Bernadette trouxe a mensagem celeste:
"Eu sou a Imaculada Conceição"
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs








Aproxima-se a grande festa da Imaculada Conceição tão intrinsecamente ligada a Lourdes e à missão de Santa Bernadette.

Com efeito, a grande revelação de Lourdes foi a confirmação da alegria do Céu com a proclamação do dogma da Imaculada Conceição feita pelo Bem-aventurado Papa Pio IX em 8 de Dezembro de 1854.

Portanto, neste 8 de dezembro se comemoram 160 anos dessa gaudiosa data.

Entretanto, as aparições de Nossa Senhora a Santa Bernadette Soubirous, em Lourdes, revestem-se de uma singularidade desconcertante à primeira vista, paradoxal mesmo.

É evidente que a Santíssima Virgem quis aparecer para transmitir uma mensagem, fazer um apelo.

Tudo, porém se passa como se fosse um favor espiritual de caráter privado para a vidente. Não há nenhuma revelação, nenhuma profecia, nenhuma mensagem pública a ser comunicada.

Missão a ser cumprida junto de outrem, a vidente só recebe uma: “Vá dizer aos padres que se construa aqui uma capela e que se venha em procissão”.

quarta-feira, 25 de novembro de 2020

A crise do mundo e da Igreja e os milagres de Lourdes

Pranto miraculoso de Nossa Senhora de Fátima em Nova Orleans, EUA
Pranto miraculoso de Nossa Senhora de Fátima
em Nova Orleans, EUA
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs








Se a gente olha para o mundo, a gente vê a desolação reinar sobre a Terra e sobre a Igreja.

Se todas as estrelas do céu tivessem se apagado, a ira divina não estaria tão representada como pela crise na Igreja acontecendo do modo que acontece.

Porque todas as estrelas do céu e todas as maravilhas da terra, do mar e do fundo do mar, tudo isso junto vale menos que uma alma.

Embora imortal, Santa Igreja Católica Apostólica Romana vai afundando na crise.

Segundo disse o papa Paulo VI, Ela vai se autodemolindo a si mesma, vai se enchendo com a fumaça de Satanás.

São palavras oficiais a respeito do estado da Igreja na nossa época histórica.

Entretanto, Nossa Senhora amou alguns mais, gratuitamente.

E enquanto em torno e dentro da Igreja as deserções se multiplicavam, enquanto por fora e por toda parte tudo espalha a abominação e a desolação, Nossa Senhora quis convocar uma grei, um grupo, uma falange, uma legião gratuitamente amada de filhos e escravos d’Ela que se opõem aos males denunciados nas suas aparições.