quarta-feira, 30 de outubro de 2019

O milagre de Soror Luigina Traverso

Soror Luigina hoje, beneficiada pelo mais recente milagre de Lourdes reconhecido
O caso de Soror Luigina: mais um milagre de Lourde
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs








A irmã Luigina Traverso, religiosa salesiana, nasceu em 1934.

Em julho de 1965 ela se encontrava “gravemente doente” e só ficava de maca, não andava e fora operada diversas vezes sem sucesso.

“Pouco antes de viajar para Lourdes, contou ela, eu fui fazer um check-up que deu: ‘Paciente em condições gerais graves, pálida, hipotensa, com cicatriz cirúrgica fresca e seca... rigidez e contração do trato lumbosacral da coluna. Mobilidade reduzida dos pés em virtude de paralise dos músculos tibiais anteriores... Hipoeficiencia do sural e do tibial posterior’”.
A Irmã Luigina peregrinou a Lourdes e tomou banho nas piscinas do santuário, como Nossa Senhora pediu a santa Bernadette.

Em 23 de julho, na Bênção dos Doentes, enquanto o sacerdote passava com a hóstia consagrada na procissão eucarística, ela sentiu um “forte calor em seu corpo e o desejo de se levantar”.

A freira passou a se sentir melhor, voltou a movimentar o pé, e a dor desaparecia.

Ele foi levada de volta ao seu quarto e, na presença do chefe da peregrinação, Dr. Danillo Cebrelli, e do bispo Dom Lorenzo Ferrarazzo, recebeu uma ordem explícita: “Irmã Luigina, se a senhora quiser receber a bênção, deve se levantar e ajoelhar-se para rezar”.

A irmã deixou imediatamente a cama e se ajoelhou.

quarta-feira, 23 de outubro de 2019

O soldado paralítico
após milagre carregava bolsas de carvão de 90kg

John 'Jack' Traynor uniformado para a guerra.
John 'Jack' Traynor com farda para a guerra




Desde que em 1858, Nossa Senhora apareceu em Lourdes vem fazendo milagres sem cessar. Ininterruptamente e em quantidades incontáveis há mais de 160 anos!

O ateísmo deblaterou e a Igreja criou o Departamento Médico de Lourdes para avaliar os numerosos casos de curas milagrosas relatados.

Tal departamento engaja médicos e cientistas que após sucessivos e muito exigentes processos declaram se a cura considerada milagrosa é explicável pela ciência ou não.

A imensa maioria dos beneficiados com as curas não possui todo o histórico médico ou não tem recursos para tocar adiante as exigências de exames, retornos, etc.e não completa os processos.

Também não são consideradas as doenças nervosas, problemas espirituais resolvidos, ou que não foram objetos de exames.

Ainda assim, até hoje, a ciência constatou por esses processos mais de sete mil curas medicamente inexplicáveis, na gruta ou de quem usou sua água em lugares distantes e fontes diversas ligadas a uma imagem de Lourdes.

quarta-feira, 16 de outubro de 2019

Hereges modernistas e socialistas também atentaram contra Lourdes e foi inútil

O Pe. Aldred Loisy, sacerdote revolucionário
falou mal de Lourdes e morreu excomungado.
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs








Lourdes, sobre tudo nas primeiras décadas após as aparições, foi alvo de sucessivas tentativas de desclassificar  o milagre, a Santa Bernadette e à sua crescente devoção.

Mas todas elas, fracassaram uma a uma.

Depois dos maus cientistas e literatos laicistas, começou a zombaria do  modernismo católico — heresia condenada pelo Papa São Pio X — antecessor direto do progressismo atual.

O Pe. Alfred Loisy, professor do Instituto Católico de Paris, comparava as curas de Lourdes com as que — segundo ele — “aconteciam outrora nos templos de Esculápio”, deus pagão da medicina.

Loisy morreu excomungado em 1940. Seu infame intento de desprestigiar Lourdes não teve maior sucesso que a dos céticos Ernesto Renan e Anatole France.

Houve, porém, ofensivas mais sutis. Em 1894, o habilidoso romancista e político socialista Émile Zola deu a lume a sua novela Lourdes, fortemente sentimental, inverídica e anti-católica.

quarta-feira, 9 de outubro de 2019

Por que Jesus faz seus milagres num santuário de Nossa Senhora e não d’Ele?

O Sagrado Coração de Jesus poderia fazer  os milagres de Lourdes no Santuário de Paray-le-Monial,  mas escolheu a Gruta de Nossa Senhora.  Veja por que.
O Sagrado Coração de Jesus poderia fazer
os milagres de Lourdes no Santuário de Paray-le-Monial,
mas escolheu a Gruta de Nossa Senhora.
Veja por que.
Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs








As aparições de Lourdes se inserem numa série de aparições de Nossa Senhora no século XIX, que culminam com Fátima e a afirmação do Reinado de Maria.

A aparição de Lourdes, portanto, está num pontilhado de aparições que, nas noites extremas de nossos dias, são como que uma clarinada anunciando que o Reino de Maria virá.

Em cada uma dessas aparições, está presente a ideia da mediação universal das graças e do Reinado de Maria.

Mas isso em Lourdes se pode dizer debaixo de um título especial.

Nosso Senhor poderia ter dado essa fecundidade estupenda de milagres a um santuário d’Ele.

Na França, por exemplo, há um santuário magnífico consagrando uma devoção estupenda a Ele, que é o Santuário de Paray-le-Monial, onde o Sagrado Coração de Jesus fez suas revelações a Santa Margarida Maria Alacoque.

Ele poderia perfeitamente fazer com que esses milagres se dessem lá.

Poderia fazer dar em todos os santuários consagrados a Ele.

Mas não é verdade. Ele quis que a maior fonte de milagres que houve na História da Igreja e do mundo, fosse num santuário consagrado a Nossa Senhora.

quarta-feira, 2 de outubro de 2019

Oração à Nossa Senhora de Lourdes

Luis Dufaur
Escritor, jornalista,
conferencista de
política internacional,
sócio do IPCO,
webmaster de
diversos blogs








“Santíssima Virgem de Lourdes, que a ninguém desamparas nem desprezas, olhai-me com olhos de piedade.

“Alcançai-me de teu Filho o perdão de meus pecados para que com devoto afeto celebre tua Santa e Imaculada Conceição, em tua milagrosa imagem de Lourdes.

“Que eu receba depois o presente da bem-aventurança do mesmo Jesus de quem sois Mãe. Amém.”